Seja bem vindo!!!
-Entre,
-Tire os sapatos,
-Sente-se e fique à vontade.
-vou pôr uma música.
-Aceita um café?
- Gosta de livros?
- escolha um e vá folheando,
-volto já, com o café.
Alexandre Pedro
e-mail: alexandre.eells@gmail.com

Pesquisar no Cárcere do Ser

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Há Palavras


Há Palavras

Das palavras a que mais gosto é a palavra.
A palavra dentro e fora do dicionário,
A palavra isolada em seu vocabulário,
A palavra em seu radical e léxico,
A palavra Divina,
A palavra mal dita,
A palavra vulgar e obscena.

São só palavras.
Palavras e palavras.

Palavras de carinho,
Palavras de ódio,
Palavras gritadas em vitória.

São só palavras.
Palavras e palavras.

Há palavras sem palavras e
sem palavras não há palavras,
Mas há de haver uma palavra
que silencie as demais palavras
e faça valer o silêncio de uma só palavra.
A verdadeira palavra PALAVRA.

A palavra instrumento do poeta,
Que pensa dominá-la.
Palavras que em mim habitam,
E em minha boca se calam.

Se encontrardes a palavra
que silencie as demais palavras,
Entregue a mim, mas o faça em silêncio.
E o protegerei de toda ira das palavras.
Dou-te minha PALAVRA.

Alexandre Pedro
SP - 26.09.2010


***Este poema tem seus DIREITOS AUTORAIS registrados na Biblioteca Nacional. Reprodução somente possível com pré autorização do autor, Alexandre N. Pedro.
http://www.bn.br/portal/index.jsp?plugin=FbnBuscaEDA&radio=CpfCnpj&codPer=15918944842

2 comentários:

  1. Também adoro a palavra palavra! :)
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Bípede...quanta satisfação em ter você aqui.....obrigado, beijão!

    ResponderExcluir