Seja bem vindo!!!
-Entre,
-Tire os sapatos,
-Sente-se e fique à vontade.
-vou pôr uma música.
-Aceita um café?
- Gosta de livros?
- escolha um e vá folheando,
-volto já, com o café.
Alexandre Pedro
e-mail: alexandre.eells@gmail.com

Pesquisar no Cárcere do Ser

domingo, 12 de junho de 2011

Velhice




Velhice

...já posso sentir a lâmina de vento em minha face,

ardendo fria,

queimando-me os poros,

a alma;

lambendo o resquício de verão que havia,

e trazendo o inverno,

ainda quente,

que nasce por detrás dos montes gélidos.

É a nova estação desembarcando.

-Parada aos 34


Alexandre Pedro


Imagem: Sapato de Alexander McQueen

***Este poema tem seus DIREITOS AUTORAIS registrados na Biblioteca Nacional. Reprodução somente possível com pré autorização do autor, Alexandre N. Pedro.

http://www.bn.br/portal/index.jsp?plugin=FbnBuscaEDA&radio=CpfCnpj&codPer=15918944842



5 comentários:

  1. Velhice?
    ah não....
    vc é uma primavera!
    Lindo poema meu querido !

    Bjosss

    ResponderExcluir
  2. Obrigado meu GRANDE AMOR!!!
    Te amo!! bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu quero ter tempo pra ser velho,
    quero ser um velho atual na idade.
    Aplausos e poemas

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Nielson, "também quero ter tempo para ser velho".

    Já o poema de nosso amigo, qualidade inegável e inspiração invejáve. Mas, cá pra nós, na flor da idade e falando de velhice? Só se for homenagem aos sapatos. [:p].
    34 é um menino ainda despetalando as margaridas do "bem-me-quer" por um futuro cada vez mais promissor.

    Sucessos ao pé da letra pra você, meu querido! Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Nielson, obrigado pela visita...sempre bom ter vc aqui!
    Abraço

    Dani, nem preciso falar nada, né? Sou seu fã!!! Obrigado pela visita, e seu eterno carinho! Abração.

    ResponderExcluir